Home / Análise / Análise: Uma viagem a Londres da Era Vitoriana

Análise: Uma viagem a Londres da Era Vitoriana

Produtora: Ubisoft / Data: 23 out 2015 / Gênero: Ação / Plataforma: PC, PS4, Xbox One

Não joguei todos os Assassin’s Creed até o fim, mas provei um pouco de cada um deles. O que a série tem de melhor a oferecer são as inovações gráficas feita cuidadosamente pela Ubisoft, que sempre dá um gosto novo aos jogos. Dessa vez não foi diferente, em Assassin’s Creed: Syndicate a empresa nos traz uma beleza indiscutível, acompanhada dos saltos e acrobacias que já viraram referências da série.

ac1

MAIS DO MESMO!?

AC: Syndicate ainda é um jogo muito divertido, mas seu grande destaque é o cenário surpreendente. Se tem uma coisa da qual não podemos reclamar é a dedicação da Ubisoft com os detalhes do jogo. Durante a Revolução Industrial de Londres, encontramos os personagens Jacob e Evie Frye, irmãos gêmeos e filhos de um Assassino morto pelos Templários. Então mais uma vez nos vemos nessa briga de Assassinos contra Templários, onde os inimigos são representados por uma empresário magnata chamado Crawford Starrick.

O jogo parece o mesmo, refeita apenas em um novo cenário, e pode até ser o caso. Mas o que me fez querer passar longas horas no jogo é, digo isso mais uma vez, o cenário surpreendentemente bem feito e a história envolvente. Talvez seja isso que atrai cada vez mais jogadores, claro que o jogo continua bem divertido, explorar o mapa e escalar alguns prédios com a certeza que chegando ao topo seremos presenteados com um incrível cenário é algo que vale a pena.

ac2

O QUE FAZER EM LONDRES?

Na história, o que fazer em Londres é o que diferencia esse AC de outros. Como muitos devem ter notado em filmes e séries, os anos 1860 são bem reconhecidos por brigas de gangues, ainda mais com o incentivo social causado pela exploração industrial. Não podemos enfrentar uma gangue inteira sozinhos, embora no começo os inimigos sejam fáceis, o decorrer do jogo vai se tornando cada vez mais difícil, então precisamos recrutar mais personagens e formar a nossa própria gangue.

As personalidades encontradas durante o jogo são ainda mais interessantes. Nos ganhamos um equipamento de Alexander Graham Bell, a celebridade que mais participa da história, encontramos Charles Darwin,  John Elliotson, David Brewster, Richard Owen e muitas outras figuras importantes na época.

Porém, o mais divertido é o novo sistema de carruagens. Além de facilitar a locomoção dentro da cidade, podemos tirar “rachas” com outros personagens, a la Need For Speed. Além disso, podemos atrair os inimigos para a carruagem e em seguida sequestrá-los, o que será necessário em alguns momentos do jogo.

ac3

CONCLUSÃO

Embora tenha muita repetição relacionada aos jogos anteriores, Assassin’s Creed: Syndicate não é um mal jogo, muito pelo contrário: é um jogo bem divertido com um cenário surpreendentes. Talvez o maior problema da série seja a quantidade de jogos lançado em um curto período de tempo, mas o que eu tenho notado é que a qualidade dos jogos dessa nova era de consoles tem sido na criação de boas histórias e se, assim como eu, você leva isso em consideração, certamente vai se deliciar com essa nova trama da Ubisoft.


Sobre Tadeu Elias

Aspirante a jornalista metido a cinéfilo que só fala de games!

Veja também

steep home

Análise: Vale a pena comprar Steep?

Queridos amigos e amigas, Steep foi uma das surpresas da Ubisoft em sua apresentação na …