Home / Listas / Pokémon Go é melhor que sexo? Veja 7 histórias malucas envolvendo o mobile game mais insano da história

Pokémon Go é melhor que sexo? Veja 7 histórias malucas envolvendo o mobile game mais insano da história

maxresdefault-7Pokémon Go está ajudando a polícia a pegar criminosos, aumentando o uso do Spotify e enchendo o saco do pessoal do Museu Nacional do Holocausto, na Alemanha. 

Queridos amigos e amigas, Pokémon Go é um tremendo sucesso desde seu lançamento, na última semana. Ainda que não esteja disponível no mundo inteiro, o app já alega ter gerado 14 milhões de dólares de receita nos primeiros dias após o lançamento, o que inclusive aumentou o valor das ações da Nintendo (dona de uma parte da The Pokémon Company e que não se envolve diretamente no desenvolvimento dos produtos da franquia) e renovou os interesses e direitos para um filme em live-action de Pokémon.

Além dos números financeiros e o interesse renovado dos fãs na franquia, que comemora neste ano seu vigésimo aniversário, Pokémon Go oferece uma experiência diferente de realidade aumentada. É a primeira vez na história da humanidade que isso acontece e o resultado não poderia ser diferente: cenas hilárias (outras nem tanto) tem sido protagonizadas pelos fãs dos Monstrinhos de Bolso.

Separamos algumas das histórias mais malucas (e a coisa só aumenta) envolvendo Pokémon Go, que promete mudar para sempre nosso dia-a-dia.

 

7) Pokémon Go utilizado para “capturar” namorado infiel:

namorado infiel pego jogando pokemon go

Ok, como isso pode ter acontecido? Leitores e leitoras ciumentos, parece que uma nova modalidade de stalking no relacionamento está pintando por aí, tudo porque uma mulher supostamente teria pego seu namorado infiel no pulo ao ver que o mesmo capturou um Pokémon exatamente na casa de uma ex-namorada, com a qual andava dando umas escapadelas. Evan Scribner detalhou a história para o New York Post. Imagina se a moda pega?

“Deixa eu ver onde andou capturando Pokémons” é o novo “deixa eu ver seu WhatsApp”!

 

6) Jogadores de Pokémon Go encontram vários cadáveres:

Screen Shot 2016-07-17 at 13.34.33

A natureza de Pokémon Go é de exploração e em vários lugares jovens treinadores Pokémon estão se aventurando por terrenos baldios, para serem o número 1. O lance é que tem gente encontrando cadáver (sim!) a rodo. Uma adolescente de Wyoming encontrou um corpo na última semana enquanto jogava e o Los Angeles Times noticiou que três mulheres encontraram um corpo em um parque em San Diego na última quinta-feira. Bizarro né?

5) Treinadores Pokémon ajudam a polícia a prender criminosos:

jogadores-de-pokemon-go-prendem-bandidos-criminosoMesmo com a cara colada às telas dos smarphones, dois jogadores de Pokémon Go na California conseguiram ajudar a polícia efetuar uma prisão. Os dois fuzileiros navais veteranos estavam dando uma volta pelo centro da cidade para tentar capturar uns Pokémons quando ajudaram a polícia a prender um criminoso que estava atormentando crianças em um parquinho. Quando a polícia identificou o suspeito, viu que o cara já estava sendo procurado por tentativa de assassinato.

4) Ladrões utilizam Pokémon Go como isca para suas vítimas:

ladroes-usam-pokemon-goInfelizmente nem tudo são flores e enquanto Pokémon Go ajudou a polícia a resolver alguns crimes, também tem sido utilizado por meliantes para praticar o mal. E nem estou falando da atrapalhada Equipe Rocket. Quatro adolescentes foram presos ao utilizar PokeStops e Ginásios situados em locais mais afastados para assaltar treinadores Pokémon distraídos em seus smarphones. Infelizmente a polícia tem identificado o mesmo modo de operação em outros crimes de furto e roubo.

3) O Museu do Holocausto, em Auschwitz implora para que jogadores não utilizem o app durante suas visitas:

Muitos jogadores de Pokémon Go estão rondando a área dos memoriais às vítimas do holocausto em busca de Pokémons escondidos, o que bate de frente com a “vibe” reverencial que as pessoas que cuidam dessas instituições querem passar aos visitantes. Tanto o memorial às vítimas do holocausto em Washington quanto o Museu de Auschwitz pedem publicamente aos seus visitantes que não joguem Pokémon Go em seus domínios. A conta de Auschwitz no twitter inclusive teria solicitado à Niantic que não estimulasse o uso do app no memorial, enquanto o museu do holocausto disse em nota que o jogo “sai completamente do nosso propósito educativo e memorial”.

 

2) Execuções da música tema de Pokémon sobem mais de 300% no Spotify:

Pokémon Go é até o momento a experiência mais imersiva no mundo dos Monstrinhos de Bolso já proporcionada aos fãs e nada como colocar a música tema original como trilha de fundo para turbinar suas aventuras e fazer com que você se sinta o verdadeiro Ash Ketchum. Como revela o Spotify, muitos jogadores tem se empolgado com a trilha de Pokémon, já que o tema principal teve um aumento de plays de 382% durante a primeira semana de lançamento do jogo!

1) Pokémon Go é mais popular do que sexo-ripa-na-chulipa-putaria! (pelo menos por um dia):

pokemon-go-maior-que-pornoParece que o jogo que tem feito nerds do mundo inteiro saírem de suas cavernas para explorar dungeons e capturar Pokémons em pleno mundo real também diminuiu o interesse geral por putaria na internet. O site de streaming pornô YouPorn postou um print do Google Trends mostrando que as buscas por Pokémon Go eram maiores do que todas as buscas envolvendo pornografia no dia 10 de julho. Parece que o punho de Onan não anda muito concentrado em sua missão milenar de fazer justiça com as próprias mãos, mesmo que isso signifique uma luta injusta.

O jogo ainda não saiu oficialmente no Brasil, mas a expectativa está grande! O que você viu de cabuloso até o momento?

#somostodosgamers
DS

 


Sobre Diego Silveira

25 publicitário e apaixonado por games e música. Nostálgico, adora consoles retrô e tatuou um controle de Super Nintendo no braço para lembrar a infância. Consome doses cavalares de pizza e café, além de beber feito um viking. PSN: oPatto

Veja também

wff00

Análise: World of Final Fantasy, uma viagem pelo universo da série

Produtora: Square Enix / Data: 25 out 2016 / Gênero: JRPG / Plataforma: PlayStation 4, PlayStation Vita …