Home / Análise / Análise: I am Setsuna, aventura a moda antiga

Análise: I am Setsuna, aventura a moda antiga

Produtora: Square Enix / Data: 19 jul 2016 / Gênero: JRPG / Plataforma: PlayStation 4, PlayStation Vita (versão testada), PC

Pode-se dizer que o RPG perdeu um pouco de sua magia. Na época em que a nova geração limitava-se a maior guerra de console de todas – Mega Drive e SNES – os jogos do gênero possuía, além de algumas inovações, uma história recheada de emoção e não só gráficos e movimentos.

Foi pensando nisso que a Square Enix começou o estúdio Tokyo RPG Factory, que tem como missão trazer os RPGs da década de 1990 para os dias de hoje. Seu jogo de estreia não poderia ser melhor, I am Setsuna nos leva de volta a época em que jogar um RPG era realmente embarcar em uma grande aventura.

setsuna_08

AVENTURA A MODA ANTIGA

Para começar já no ritmo do jogo, é preciso saber que ele busca muitas referências em Chrono Trigger (pronto, já gostou!).

Apesar do título, não jogamos com Setsuna, no início nem sabemos quem ela é, mas sim um mercenário chamado Endir, que recebe a missão de proteger a jovem. A missão se resume em proteger Setsuna na jornada em busca de seu sacrifício. Setsuna é uma jovem especial e seu sacrifício é necessário para que monstros poderosos não cheguem a cidades habitadas, mas todas essa história é contada de um jeito envolvente durante o jogo.

É ai que os diálogos entram em ação e nem pense em fugir deles, além de possuir uma narrativa cheia de emoção, muitas vezes nos mostra qual é o próximo passo a ser dado. Lembre-se, esse é um RPG a moda antiga, sair correndo e atacando qualquer criatura que aparecer nem sempre vai dar certo.

Com essa premissa já vemos que I am Setsuna não é nada original – a princesa indefesa, um mercenário sendo herói e alguns outros clichês –, mas talvez essa seja a essência de um JRPG e se for o caso, dá muito certo.

setsuna_11

A BOA E VELHA TRADIÇÃO

Não é só o enredo que segue o esquema tradicional dos JRPGs, a construção dos personagens remetem aquele tempo, no mostrando muita carisma. Mas o que mais chama a atenção nisso tudo é a mecânica do jogo, quem jogou os primeiros Final Fantasy vai achar o jogo bem familiar. Os personagens, que são 3, possuem habilidades diferentes e precisamos aprender como podemos aproveitar melhor cada um deles, enquanto o jogo oferece diversas magias, habilidades, itens, combos e algumas outras coisas que irão melhorar ainda mais cada personagem.

As criaturas estão espalhadas pelo mapa e é preciso chegar perto delas para que a batalha comece. Assim que começa temos a barra ATB que está de volta, como era em Final Fantasy, ela determina o tempo para o ataque e alguns artifícios podem ajudar nisso. As magias são usadas através de cristais conquistados em batalhas e missões, eles podem dar suporte, defesa e grandes ataques de área.

setsuna_20

GRÁFICOS E TRILHA SONORA

É difícil comentar sobre a beleza de I am Setsuna. Em um tempo onde vemos Uncharted 4 e Rise of the Tomb Raider, o jogo parece mesmo ser da década passada, mas isso não interfere na sua beleza.

O jogo se passa em um lugar gélido onde neva na maior parte do tempo. Pode chegar uma hora em que tanta neve deixe o jogo enjoativo, mas os detalhes encontrados por aqueles que adoram dedicar toda sua atenção a uma boa história se revelam dando mais ânimo ao jogador. Muitos podem até não acreditar, mas I am Setsuna foi desenvolvido no Unity, uma ferramenta muito utilizada por desenvolvedores de jogos. Talvez por isso o jogo tenha tamanha simplicidade, mas que não atrapalha em seu objetivo, que é encantar os jogadores.

A trilha sonora é um show à parte! Ela dita o ritmo do jogo e através de notas suaves que chegam bem aos ouvidos, distinguimos cada sensação que ela busca passar, como alegria, suspense, tristeza e tantas outras que nos aproximam dos personagens.

iamsetsuna2

CONCLUSÃO

I am Setsuna cumpre com seu objetivo, que é trazer um JRPG dos anos 90 para os dias de hoje. Todas as características necessárias para que isso acontecesse foram implantadas no jogo, começando por sua aventura muito bem contada, passando por personagens carismáticos e chegando a uma trilha sonora grandiosa, tudo isso com uma jogabilidade que os fãs do gênero vão adorar. Logo, I am Setsuna é uma obrigação a quem gosta, não só de jogar, mas de aprender uma boa história fantasiosa.


I am Setsuna

I am Setsuna
9

História

9/10

    Jogabilidade

    9/10

      Gráficos

      8/10

        Trilha

        10/10

          Pros

          • História envolvente
          • Trilha impecável
          • Personagens carismáticos

          Cons

          • Cenários repetitivos

          Sobre Tadeu Elias

          Aspirante a jornalista metido a cinéfilo que só fala de games!

          Veja também

          steep home

          Análise: Vale a pena comprar Steep?

          Queridos amigos e amigas, Steep foi uma das surpresas da Ubisoft em sua apresentação na …