Home / Análise / Análise: Vale a pena comprar Steep?

Análise: Vale a pena comprar Steep?

steep homeQueridos amigos e amigas, Steep foi uma das surpresas da Ubisoft em sua apresentação na E3 2016. O jogo tem forte pegada social e mescla esportes radicais como wingsuit (semelhante ao basejump) e parapente com snowboarding e esqui. Mas vale a pena comprar Steep? Confira a análise:

Quando todos esperavam novidades no nível de Assassin’s Creed ou The Division, a Ubisoft apresentou Steep. Um jogo mundo aberto nas montanhas em que você pode optar por praticar quatro categorias esportivas: snowboard, esqui, wingsuit e parapente. Por motivos de: moro num país tropical, nunca pratiquei o suficiente, mas sou apaixonado por esportes de inverno e nos games, lembro com nostalgia de jogos como 1080° Snowboarding (Nintendo 64) e Amped: Freestyle Snowboarding.

Todos esses jogos, apesar de divertidos, tinham em comum o fato de que não havia hardware que pudesse reproduzir a beleza de se estar no alto de uma montanha cheia de neve, e tudo parecia um grande mar branco que depois de um tempo se tornava repetitivo e enjoativo. Com a experiência em multiplayer e jogos de mundo aberto como The Division, a Ubisoft fez de Steep não apenas um jogo de esportes radicais mas também uma experiência de convívio social, tudo isso com uma pitadinha da Geração GoPro.

Mas como nem tudo são flores, e você chegou até esse artigo querendo saber se vale a pena comprar Steep, lá se vão alguns argumentos para ajudar você a tomar (ou não) a decisão de investir seu rico dinheirinho em Steep.

montanhas steep

PERFIL DE JOGADOR

Steep é um jogo de esportes radicais de mundo aberto que se passa nos alpes franceses (novas regiões serão adicionadas). Primeiro de tudo, você precisa de gostar de jogos de esportes radicais, principalmente de corrida e freestyle (lembra de Tony Hawk’s Pro Skater? A pegada é a mesma). Apesar de ser democrático e intuitivo para casual gamers, o jogo parece simples demais para um hardcore gamer.

PRINCIPAIS ASPECTOS DO JOGO
MODOS DE JOGO
Em Steep você pode trocar facilmente sua prancha de snowboard por um par de esquis, um wingsuit ou um parapente, ao melhor estilo 3xTreme (PS1). As montanhas são repletas de desafios basicamente de em três tipos: corridas, habilidades ou ambos no mesmo desafio. Você também pode optar por freeride e tem um binóculo para explorar as montanhas e desbloquear novos lugares.

Na maioria das vezes, você vai se locomover de um desafio ao outro utilizando o teletransporte no mapa. Achei um pouco estranho depender tanto do teletransporte, já que o jogo tem ótimos visuais, senti falta das gôndolas e lift chairs (aquelas cadeirinhas maneiras que você sobe sem precisar tirar seu par de skis dos pés).

Jogando no modo livre você pode criar rotas próprias, salva-las e desafiar ou ser desafiado por seus amigos. Fazendo as manobras e pontuando bem em eventos, você desbloqueia itens para customizar seu personagem.

JOGABILIDADE

Steep é um jogo muito fluido e intuitivo. Me lembrou os arcades do Nintendo 64 e PS1. Apesar disso, usuários menos experientes podem ter alguma dificuldade e por isso o jogo pega na sua mão oferecendo uma experiência agradável. Com o tempo você vai ganhando pontos de habilidade e naturalmente desenvolvendo um estilo de jogo próprio.

Dentre as opções de câmera, destacam-se a de terceira pessoa para você se acostumar a fazer as manobras com maior precisão e a GoPro, devidamente licenciada que causa até um friozinho na barriga quando você está descendo as montanhas de ski ou snowboarding e é um show à parte na hora de pular com o wingsuit.

GRÁFICOS

Apesar de muitos dizerem o contrário, respeito o empenho da Ubisoft em trazer bons gráficos em jogos com mapas gigantescos. Steep é mais um destes jogos. Quem já esteve no alto de uma montanha na Patagônia, em Whistler ou em qualquer outro lugar do mundo irá valorizar este game. A física e sistema de colisões do jogo é muito fidedigno à realidade, tanto que você chega a ficar aflito quando vai de encontro às pedras com seu wingsuit. Como não se trata de um jogo de gore, obviamente não há sangue. Talvez a grande falha da Ubi em Steep foi não ter preparado nenhum dos modos de jogo para o Playstation VR, o que pode acontecer em uma futura atualização mas acho improvável. Seria animal se jogar de wingsuit com o VR na cara.

MÚSICA

A trilha sonora de Steep tem uma pegada eletrônica experimental, crescendo conforme a adrenalina aumenta, outra marca da Ubisoft. Em alguns momentos você vai levar verdadeiros socos na fuça como em Rockstar do DJ Blue Stahli é claro que você sempre pode conectar suas músicas favoritas no Spotify e estourar as costelas ouvindo seu estilo favorito. Os efeitos também são muito bons e mesmo quando você passa por superfícies que não a neve, o jogo faz uma ótima diferenciação de ruído causado. No wingsuit, o vento corta seu rosto e você o ouve sibilar em seus ouvidos. Quando no paraglide, você aproveita a tranquilidade do alto das montanhas e pode ser surpreendido por uma corrente ou bolsão de ar.

steep home

CONSIDERAÇÕES FINAIS – VALE A PENA COMPRAR? 

Eu particularmente senti Steep como um jogo casual e divertido, com uma curva de aprendizado pouco complexa e gráficos agradáveis de se ver. Me lembrou a época em que eu entrava em The Crew apenas para atravessar os Estados Unidos de leste a oeste, passando com nostalgia por lugares que tive a oportunidade de conhecer pessoalmente. Claro que se assim desejar, você pode pegar Steep, jogar 600 horas e se tornar o Deus dos Leaderboards, tenho certeza que ambos nos divertiremos. Com desprendimento é que, por conta das demandas da vida adulta, trato por exemplo Overwatch, um jogo leve e divertido e casual, mesmo sabendo que há jogadores treinando de 8 a 10 horas por dia para entrar nas competições oficiais e não-oficiais.

Steep está disponível na Playstation store por R$ 199,99 (básico) e R$ 249,99 na gold edition em pré-venda. Apesar de se manter na faixa de preço de lançamentos, achei os preços salgados, principalmente por encarar como um game casual. A decisão de compra sempre será sua, jovem Padawan mas o lenhador velho e recluso aqui pretende sim fugir para as montanhas assim que cair a primeira neve do ano (ou na primeira promoção).

#somostodosgamers

 


Steep

Steep
6.7

Jogabilidade

8/10

    Gráficos

    8/10

      Trilha

      9/10

        Curva de Aprendizado

        9/10

          Pros

          • Gráficos bonitos
          • Ângulos de câmera variados
          • Trilha sonora merece destaque
          • Curva de aprendizado fácil
          • Pegada de social media e leaderboards

          Cons

          • Sem suporte a VR
          • Mecânica de exploração entediante

          Sobre Diego Silveira

          25 publicitário e apaixonado por games e música. Nostálgico, adora consoles retrô e tatuou um controle de Super Nintendo no braço para lembrar a infância. Consome doses cavalares de pizza e café, além de beber feito um viking. PSN: oPatto

          Veja também

          wff00

          Análise: World of Final Fantasy, uma viagem pelo universo da série

          Produtora: Square Enix / Data: 25 out 2016 / Gênero: JRPG / Plataforma: PlayStation 4, PlayStation Vita …